Reunião: políticas de bilheteira

O tema conversado foram as políticas de preços. Pretendia-se sobretudo aferir se os departamentos de comunicação e de marketing intervinham, de alguma forma, na definição dos preços adoptados. Chegou-se à conclusão que, em regra, estes departamentos não intervêm na definição de públicos mas têm uma particular atenção à comunicação das bilheteiras, à gestão dos convites e à comunicação dos preçarios.

A definição dos preços das atividades culturais é, em regra, determinada pela Administração. No caso dos serviços educativos pode ser a Coordenação do serviço a estabelecer o preço das actividades, posteriormente aprovado pela Administração. Tenta-se que exista uma “norma”, um padrão, para que os diferentes públicos saibam de antemão o tipo de preços praticados.

Os preços praticados variam consoante o espetáculo e o auditório onde é apresentado. Chegou a pensar-se que o preço poderia ser um fator determinante na compra de bilhetes, mas conclui-se agora que o elemento que pesa na decisão é o tipo de espetáculo. A programação é que, regra geral, faz vender ou não um espetáculo.

Há cada vez mais a oferta de bilhetes a €5, destinados a jovens até aos 25 anos, estudantes e/ou profissionais do espetáculo. Ainda assim, por vezes, essa quota não se esgota. A maior parte dos produtores exteriores aderiu aos descontos praticados por cada instituição

O gabinete de marketing pode intervir, muito excepcionalmente, nas sugestões de preços. O Departamento de Comunicação preocupa-se sobretudo: que as bilheteiras estejam abertas ao público em momentos determinantes de comunicação (ou quando se faz a conferência de imprensa da temporada, ou quando sai o programa de atividades, ou em ações de comunicação especiais, por exemplo, em conferências de Imprensa de momentos-chave da programação); que haja uma relação entre os vários preços dos projetos; se crie uma dinâmica de preços através de assinaturas e de descontos.

Há instituições culturais que têm escalões de preços definidos (exemplo – na sala principal: €15 a €30 | €12 a €25 | €10 a €20 | €8 a €15; em salas alternativas: 5, 10, 15 e 20€, sem descontos).

É cada vez mais difícil vender bilhetes com muita antecedência. É mais um exemplo de que não são os descontos que trazem público, mas o interesse do que se oferece.

Os coprodutores têm demasiado peso na decisão do preço do espetáculo: quase sempre optam pelo último escalão, mais caro e com descontos. Ultimamente a comunicação tem recomendado um escalão mais acessível, mas sem descontos.

Há instituições que ainda não aplicam a política do “last minute ticket” mas concordam que é sempre melhor ter um lugar ocupado do que um lugar vazio. Em Sadler’s Wells é possível a inscrição numa “lista de espera” que permite obter bilhetes a 5£ até trinta minutos antes do início do espetáculo. Esta é uma maneira de controlar o pedido de convites.

A comunicação pode ser chamada para uma consulta informal mas não tem poder decisor na política de preços. Acaba por ser bom porque, na prática, não tanta pressão sobre o departamento, caso o espetáculo não venda. Devido aos diferentes serviços oferecidos, comunicar a política de preços pode ser um autêntico “quebra-cabeças”.

Músicas do Mundo: no início pensou-se que os preços deviam ser mais baixos, a comunicação alertou para o facto de este público comprar mais em cima da hora. Ao contrário do esperado pela comunicação, os concertos têm esgotado.

Óperas MET: outro exemplo de sucesso – tentou fixar-se o preço de 7€ mas a proposta não foi aceite pelos norte-americanos. Os 15€ aplicados não impediram que quase todas as transmissões em direto da Metropolitan Opera estivessem esgotadas, o que muito se deveu à qualidade do projecto.

Havia uma política de descontos maior que se reduziu recentemente, centrando-se mais no cartão da instituição.

Por outro lado, há quem pense que a oferta de “last minute tickets” pode habituar mal o público, que fica à espera do bilhete mais barato. Por isso não praticaam esta oferta.

Advertisements

Leave a comment

Filed under Uncategorized

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s